Teste Teste Teste

Homenagem ao Dia das Mães 2015

Trabalhando pela nossa Comunidade

Passeio Parque da Jaqueira

com Welligton Silva

Sabrina Rocha Tv Globo

Entrevista com Wellington Silva

Reunião COMAD 2015

Trabalhando pela nossa Comunidade

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Conta de energia sobe pela quarta vez em 2015

Artumira Dutraartumira@opovo.com.br

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), aprovou ontem os índices provisórios da quarta revisão tarifária periódica da Companhia Energética do Ceará (Coelce). O efeito médio ao consumidor é de 11,69%, sendo de 22,74% para os consumidores em alta tensão (indústrias) e 7,15% para os em baixa tensão (residenciais) e será sentido nas contas a partir da próxima semana, dia 22, quando entra em vigor. Esse é o quarto aumento de energia do ano considerando a aplicação da bandeira vermelha, elevada em fevereiro e o reajuste extraordinário aplicado em março passado.

Os consumidores residenciais (Classe B1), que são 2,5 milhões das 3,3 milhões de unidades consumidoras localizadas em 184 municípios do Ceará, terão reajuste de 6,87% na tarifa. Segundo a Aneel, os resultados devem ser considerados provisórios porque se referem às metodologias do quarto ciclo de revisão tarifária não concluídas a tempo de aplicar à revisão da Coelce.

Mas adianta que o valor definitivo da quarta revisão tarifária deve ser homologado após a aprovação das metodologias, e os efeitos considerados no reajuste tarifário de 2016 da distribuidora.

O consultor de Energia da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Jurandir Picanço, disse que não espera nenhuma variação significativa, embora o índice possa ser alterado para cima ou para baixo. Lembra que a revisão tarifária de 2011 só foi feita em 2012, também pelo mesmo problema da metodologia, e causou muita confusão.

Pelos cálculos do especialista a alta média do insumo é de 40,16%, sendo 31,99% para a baixa tensão e 60,82% para alta tensão. “Tudo em função do aumento do custo da energia que a Coelce está repassando ao consumidor”, diz.

Impactos
Para o advogado e professor de Direito do Consumidor/Empresarial, Hércules Amaral, o índice anunciado apenas evidencia que faltou perícia ao aliar políticas equivocadas à confiança demasiada na “sorte” climática. “O fato é que a energia ficará mais cara, e os índices de inflação, entre eles o IPCA, responderão à altura”

O economista Henrique Marinho diz que é claro que terá efeito sobre a inflação do fortalezense e será incorporado já no próprio mês de abril. “E ainda trará efeitos na inflação subsequente por meio dos repasses do aumento por parte dos empresários”.

O diretor de Regulação da Coelce, José Alves, destaca que a parcela destinada à Coelce nessa revisão está sendo reduzida em 2,64%. “A revisão anunciada reflete, principalmente, os maiores custos com a compra de energia dos geradores, em função da situação hidrológica do País.”

Ele aponta que a revisão também é resultado do aumento das despesas com a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) – fundo administrado pelo Governo para custear alguns subsídios às tarifas.

Emplacamento obrigatório para cinquentinhas a partir desta sexta

Licenciamento e registro deixa de ser responsabilidade dos municípios e passam a ser feitos pelo Detran 

Do JC Online

Fiscalização será mais eficaz com o emplacamento / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Fiscalização será mais eficaz com o emplacamento

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Conhecidas como 'cinquentinhas', as motos com até 50 cilindradas compradas a partir desta sexta-feira (31) só poderão sair das lojas e circular após serem emplacadas. Os ciclomotores deixaram de ser responsabilidade dos municípios e passam a ser licenciados e registrados pelo Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). A troca publicada no Diário Oficial desta sexta após ser sancionada pela presidente Dilma. Dessa forma, o emplacamento das cinquentinhas e o pagamento de taxas como o seguro DPVAT será obrigatório.



Para aqueles que já possuem motocicletas cinquenta cilindradas, uma data será estabelecida pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para o emplacamento. Segundo Charles Ribeiro, diretor e presidente do Detran-PE, os ciclomotores só podem ser conduzidos por maiores de 18 anos, que possuem carteira de habilitação na categoria 'A' ou receberam a Autorização de Condução de Ciclomotores (ACC). Todos os veículos motorizados, que possuam duas ou três rodas, e tenham até 50 cilindradas pode ser classificados como ciclomotor, sendo assim, até as bicicletas motorizadas serão incluídas nas normas, segundo o Detran.

"Os condutores que realizarem o emplacamento devem sempre trafegar com a habilitação e o Cerificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), os outros devem andar com a habilitação e a nota fiscal de compra do ciclomotor, sob pena de apreensão do veículo", completou. Com a medida, a regularização dos ciclomotores será realizada no Detran-PE ou nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), unidades instaladas no interior. "O emplacamento das cinquentinhas acontecerá nos locais onde já acontecem o emplacamento e fiscalização de carros e motos", explicou Charles Ribeiro, que destacou a isenção do IPVA para os veículos com menos de 50 cilindradas. 

De acordo com o órgão, a falta de regularização aumentou a quantidade de cinquentinhas sendo conduzidas de modo imprudente, por menores de idade e até mesmo para cometer crimes. “Com o emplacamento teremos um controle mais eficaz em relação à fiscalização e segurança, teremos como identificar o proprietário e punir as irregularidades cometidas. Além disso, o preparo nas autoescolas irá melhorar a mobilidade no trânsito", disse Charles Ribeiro.

Transpetro coloca em operação o primeiro navio gaseiro do Promef

niemeyer.jpgO navio Oscar Niemeyer foi entregue à Transpetro nesta quinta-feira (30/07), após cerimônia no Estaleiro Vard Promar, em Niterói, no Rio de Janeiro. Esta é a 11ª embarcação do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) a entrar em operação, sendo a primeira da série de gaseiros. A viagem inaugural do navio será para Barra do Riacho (ES), onde fará sua primeira operação de carregamento.
A entrega do gaseiro representa um momento importante para a indústria naval fluminense: é o primeiro gaseiro do Sistema Petrobras construído no Brasil e também o primeiro construído no estado do Rio de Janeiro.
Atualmente, no estaleiro Vard Promar, há cinco embarcações do Promef em construção, das quais três se encontram no estágio de acabamentos. Os gaseiros são destinados ao transporte de gás liquefeito de petróleo.
Além do Oscar Niemeyer, os outros navios do Promef que já estão operando são: os suezmax André Rebouças, Henrique Dias, Dragão do Mar, Zumbi dos Palmares e João Cândido; o panamax Anita Garibaldi e os navios de produtos José Alencar, Rômulo Almeida, Sérgio Buarque de Holanda e Celso Furtado.
Oscar Niemeyer
Oscar Niemeyer é considerado uma das figuras-chave no desenvolvimento da arquitetura moderna. Visionário e nacionalista, acreditou em projetos que mudaram a cara de cidades e até mesmo do Brasil, como a construção de Brasília, na virada da década de 50 para a de 60. Identificada pelas curvas que a caracterizam e pelas formas abstratas, a sua arquitetura está presente em diversos países.
Ficha técnica do navio Oscar Niemeyer:
Tipo: Gaseiro
Capacidade de transporte: 7 mil metros cúbicos
Comprimento total: 117,63  metros
Largura: 19,20 metros
Altura: 34,0 metros
Calado: 5,80 metros
Pontal (distância entre o fundo e o convés): 8,60 metros
Velocidade: 15,0 nós
Autonomia: 11.000 mil milhas náuticas
Número de tanques: 2 (dois)

Dilma garante continuidade do Minha Casa, Minha Vida

Dilma participou da entrega de 2,9 mil unidades habitacionais em Maricá, no Rio de Janeiro (Foto: Ichiro Guerra/PR)

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira (31) que, apesar das dificuldades econômicas que o país atravessa, “não há hipótese” de o programa Minha Casa, Minha Vida acabar. Criado em 2009, o programa habitacional financia imóveis populares para famílias de baixa renda, com subsídios de até 95% do valor.
Dilma participou da entrega de 2,9 mil unidades habitacionais em Maricá, no Rio de Janeiro. Ela destacou o papel do programa, que deve ter a terceira etapa anunciada este semestre, na geração de emprego e renda nos municípios onde os empreendimentos são construídos.
“Ficam falando assim: ‘estamos passando algumas dificuldades econômicas, o programa vai acabar’. Vou explicar para vocês por que não vai não: primeiro porque é importante para o povo brasileiro, para aquela parte que não tinha oportunidades, para quem ninguém olhou. Mas não vai acabar também por outro motivo: porque, além de a gente construir casa, a gente cria emprego”, ressaltou.
Segundo Dilma, o Minha Casa, Minha Vida “faz a roda da economia girar” e é importante para a retomada do crescimento do país. “Estamos hoje no Brasil fazendo um grande esforço para o país voltar a crescer, para controlar a inflação, estamos em uma travessia, daí a importância do Minha Casa, Minha Vida.”
“Quando você vai fazer uma casa, um residencial, você precisa de tijolo, areia, cimento, alumínio, cada uma dessas partes também contratou pessoas, criou empregos, pagou salários, gerou renda e fez a roda girar, a roda da economia girar. As pessoas, quando têm trabalho, quando têm renda, compram no supermercado, na loja e a roda continua girando, por isso não há hipótese de o Minha Casa, Minha Vida não continuar. Iremos fazer sim o Minha Casa, Minha Vida 3”, anunciou.
De acordo com o Ministério das Cidades, desde a criação do programa, em 2009, 2,3 milhões de moradias foram entregues e 1,5 milhão de residências estão em construção. Na terceira etapa do programa, a meta é contratar mais 3 milhões de unidades habitacionais até 2018. “Nosso país fica melhor, a democracia fica mais forte quando a gente garante oportunidade para as pessoas, por isso governo está comprometido com esse programa”, acrescentou.
Homenagem
Os residenciais entregues hoje por Dilma em Maricá foram batizados com nomes de dois militantes políticos que participaram da luta armada contra a ditadura militar: Carlos Marighella e Carlos Alberto Soares de Freitas. Dilma elogiou a escolha dos nomes e lembrou que Marighella “não era só lutador, mas uma grande pessoa humana” e que Freitas foi um irmão que ela teve na juventude.
 
“Nós lutamos juntos, nós queríamos um país mais democrático, em que as pessoas tivessem voz, vez, e sobretudo tivessem sua casa própria, por isso me sinto mais que honrada, me sinto emocionada. Estar aqui toca lá no fundo do meu coração, porque me faz lembrar, a memória me traz a lembrança de toda a minha juventude e também das lutas democráticas e de resistência do nosso país”, lembrou.
Apartamentos
As 2.932 unidades habitacionais entregues hoje em Maricá devem beneficiar cerca de 12 mil pessoas, de acordo com o Ministério das Cidades. Cada apartamento tem área privativa de cerca de 45 metros quadrados, com dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes.
Os empreendimentos receberam R$ 195 milhões do governo federal e têm área de lazer, centro comunitário, quiosque, parque infantil e quadra poliesportiva. Noventa apartamentos, 45 em cada residencial, estão adaptados para pessoas com deficiência.
Fonte : Agência Brasil (Brasília) 

CBTU divulga esquema de metrô para jogos na Arena

A operação especial para ambos os jogo começará 3h antes das partidas e terminará 2h após o final delas (Foto: Assessoria CBTU)
A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) divulgou nesta sexta (31) o esquema do funcionamento do metrô para os jogos do fim de semana na Arena Pernambuco, entre Náutico x Macaé (sábado) e Sport x Cruzeiro (domingo). Confira abaixo:
A operação especial para ambos os jogo começará 3h antes das partidas e terminará 2h após o final delas. Segue abaixo a circulação padrão que a CBTU Recife adotará para dias de jogos em nossa capital:
- Linha Centro: circulará com um mínimo de 9 trens podendo chegar a 14 trens.
Intervalos variando de 5 a 8 minutos.
- Linha Sul: Circulação com um mínimo de 6 trens podendo chegar a 9 trens.
Intervalos entre 6,5 a 8,5 minutos.
As injeções de trens ocorrem três horas antes do início da partida e ao término do jogo. Pode acontecer variações de estratégia de acordo com o aumento da demanda de cada evento, mas sempre dentro dos limites conforme especificado acima.
No jogo de sábado (1), Náutico x Macaé, torcedores do Náutico deverão desembarcar na estação Cosme e Damião e torcedores do time visitante desembarcarão na estação Rodoviária. No jogo de domingo (2), Sport x Cruzeiro, torcedores rubro-negros deverão desembarcar na estação Cosmo e Damião e torcedores visitantes desembarcarão na estação Rodoviária.
Fonte : Blog de Primeira.
*Com informações da assessoria de imprensa.

Mapeamento identifica experiências que mostram tendências

06022014_Pref.Joiniville_SC
 
Os exemplos selecionados estão na plataforma digital e gratuita InnoveEdu. Segundo a diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, a manutenção de horários e arquiteturas persiste há séculos, da mesma forma. "São as mesmas metodologias dos tempos de nossos avós, mas hoje temos alunos muito diferentes, sociedade diferente, que demanda outras competências desses alunos. O questionamento atual é, portanto, como transformar essa realidade.”
 
Experiência no Brasil
As experiências foram indicadas por um grupo de especialistas, com base em competências para o século 21, personalização, experimentação, uso do território e novas certificações. Uma das experiências selecionadas foi em Campo Limpo, periferia da zona sul de São Paulo. A escola do bairro ensina a jovens e adultos, a partir dos 15 anos, que, por várias razões, não frequentaram a escola regular: aqueles que foram expulsos de outras escolas, trabalhadores que voltaram a estudar, adolescentes que cumprem medida socioeducativa e dependentes químicos, entre outros. Dirigida pela educadora Eda Luiz, a escola abandonou o modelo tradicional de disciplinas, turno escolar e avaliação, tornando-se mais flexíveis, o que contribuiu para diminuir a evasão.
 
A escola tem seis turnos de duas horas e meia cada, cobrindo manhã, tarde e noite. Os estudantes são divididos em módulos, de acordo com o nível de conhecimento, e têm flexibilidade para assistir às aulas em horário diferente daquele em que estão matriculados. As disciplinas foram substituídas por áreas de conhecimento, como linguagens e códigos, ciências humanas, ciências do pensamento e ensaios logísticos e artísticos. Em vez de prova, os alunos fazem um trabalho que dura seis meses e envolve toda a escola. O resultado vira uma intervenção no bairro. Em 2007, o projeto da escola foi base para mudanças em toda a rede municipal.
 
Novas tendências
No InnoveEdu é possível identificar o tipo de experiência em que se busca inspiração. A escola de Campo Limpo, por exemplo, atende à tendência de personalização, ao flexibilizar horários e disciplinas, estimula a experimentação, com base em projetos que integram toda a escola, e gera produtos concretos, usados na comunidade. Também é possível saber o grau de uso de tecnologia, o número de pessoas impactadas, a idade dos beneficiários e fases do projeto. Segundo a diretora do Inspirare, as informações têm como foco professores, formuladores de políticas públicas e empreendedores sociais.
 
Anna Penido chama a atenção para os prejuízos de uma escola que não está atenta a essas tendências. “Uma escola desconectada [da realidade] gera baixo engajamento dos alunos, que não veem utilidade nem têm entusiasmo para estar ali. A gente vê os alunos saindo despreparados para enfrentar os desafios na vida, sejam pessoais ou profissionais, e também como cidadãos.”
 
De acordo com Anna, a necessidade de transformações na educação não é uma peculiaridade do Brasil, mas sim, um desafio global. Tanto que esse padrão de escola está presente em todos os lugares do mundo. "A gente tem exemplos disruptivos [que interrompem o seguimento normal de um processo], que fazem uma escola diferente, que destacamos na plataforma, mas a maioria delas é semelhante”, afirmou. Segundo ela, o salto qualitativo que se almeja na educação brasileira deve ser dado com o novo modelo de escola.
 
Veja aqui o site Innoveedu.
 
Fonte : Da Agência CNM, com informação da Agência Brasil

Labanca entrega última obra da sua gestão

O prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca (PSB), irá entregar, no próximo domingo, mais uma obra à população: a Escola Municipal Rosina Labanca, na Avenida 2, no Parque Capibaribe. A cerimônia, marcada para às 16 horas, será a última inauguração da sua gestão, e contará com a presença do governador Paulo Câmara, e de membros do secretariado estadual.
 
Também participam do encontro o vice-prefeito e sucessor de Labanca, Gino Albanez, e secretários e lideranças municipais.
 
A nova unidade de ensino, construída com recursos do Fundo Estadual dos Municípios (FEM), conta com oito salas de aula, biblioteca, sala de informática, sala multimídia, cozinha, dois banheiros adaptados, sala para professores, diretoria, recepção, dois depósitos e um refeitório, que servirá também para sediar eventos.
Com a inauguração da nova escola, a antiga sede, localizada na Avenida 18, irá se transformar em uma creche para atender as crianças do bairro. “Este novo espaço pedagógico, mais amplo e moderno, com áreas para conhecimento, pesquisa e lazer, mostra o compromisso da atual gestão em estimular e motivar, não só o corpo discente, como o docente, com um local com melhores condições de ensino e aprendizagem”, enfatizou a secretária de Educação, Ana Paula Ceneviva.
Fonte : Blog do Magno Martins

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...