Teste Teste Teste

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Paulo Câmara vai a Brasília e ameniza clima hostil com governo Temer

Governador, em companhia de Mendonça Filho e do presidente Michel Temer: apertos de mãos e rasgação de elogios
Após estremecimento com ministros e críticas às medidas recentes do Governo Temer, o governador Paulo Câmara (PSB) cumpriu agenda em Brasília para distensionar as relações. O gestor pernambucano ganhou destaque no anúncio da reforma do ensino médio promovida pelo Governo Federal a convite do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), além de se reunir com o ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS). Nos últimos dias, o chefe do Executivo estadual e seus aliados criticaram a exclusão do Nordeste das últimas medidas adotadas pelo Governo Temer e ainda protagonizaram um embate com ministros do Estado pela responsabilidade na exclusão de Pernambuco do pacote de concessões anunciado pelo Planalto na semana passada.

Durante sua passagem por Brasília, prevaleceu o clima de distensionamento. A avaliação dos envolvidos no episódio é que não há sentido antecipar questões que ainda não estão definidas (leia-se as eleições de 2018) em um momento de crise econômica e dificuldades. A relação com os ministros Mendonça Filho e Raul Jungmann parece ter alcançado o objetivo, mas as farpas trocadas com o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), ainda não foram contornadas. Foi contra o tucano que os socialistas destinaram as críticas mais fortes nos últimos dias.
Enquanto o imbróglio com os ministros começa a ser amenizado, o governador Paulo Câmara ganhou destaque na apresentação do plano para a reforma do Ensino Médio. Ele esteve ao lado do presidente Michel Temer durante a cerimônia e fez um discurso enaltecendo a iniciativa do Governo Federal e os recentes resultados de Pernambuco no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Já Mendonça Filho afirmou que as mudanças no ensino médio pernambucano começaram quando ele assumiu o Governo do Estado, em 2006, e deu início à implantação de modelo de escolas integrais. O democrata reforçou que a iniciativa foi ampliada e melhorada nas gestões de Eduardo Campos, João Lyra (PSDB) e Paulo Câmara. Em seu discurso, Michel Temer cumprimentou Paulo Câmara e afirmou que Pernambuco é “um celeiro de intelectuais da Educação”.
Antes do evento do Ministério da Educação, Paulo Câmara participou de audiência com Raul Jungmann, no gabinete do auxiliar ministerial. As lideranças discutiram projetos em benefício do Estado, a exemplo do Corredor Norte-Sul do BRT e a parceria com o Porto Digital. O ministro ficou de analisar as demandas e reforçou o interesse de contribuir com o gestor socialista. “Temos total interesse em fortalecer a nossa parceria com o Governo do Estado, melhorando as condições de vida dos pernambucanos. Paulo Câmara é sempre muito bem-vindo ao Ministério e tem as portas abertas para que o diálogo progrida em benefícios da nossa população”, disse o ministro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...