Teste Teste Teste

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Navios pernambucanos entram em operação

Navio Machado de Assis estava no dique de reparos por problemas na construção
Navio Machado de Assis estava no dique de reparos por problemas na construçãoFoto: Pedro Leite/Divulgação
O navio Machado de Assis, que estava em reparos no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), e o gaseiro Lúcio Costa, produzido pelo Vard Promar, partiram de Suape nesta quinta-feira (6) para as suas primeiras viagens.
As embarcações produzidas em Pernambuco são, respectivamente, o 16º e 17º navios do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), contratados pela Transpetro, subsidiária da Petrobras.
Oitavo suezmax construído pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS), o Machado de Assis seguirá para abastecimento em Salvador (BA). Ele estava no dique de reparos por problemas na construção, que utilizou 70% de peças vindas da China, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do Estado (Sindimetal-PE). A embarcação tem capacidade para carregar cerca de um milhão de barris de petróleo. Com 274 metros de comprimento, seu porte bruto é de 157,7 mil toneladas.
Já o Lúcio Costa, que é o quarto gaseiro entregue à companhia, saiu do Estaleiro Vard Promar e seguirá para o Terminal de Suape. Ele tem 117 metros de comprimento e capacidade para transportar 7 mil m³ de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). A embarcação está preparada para operar em todas as regiões do Brasil e na América do Sul.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...