.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Presidente da Câmara de São Lourenço criou empresas fantasmas, diz Polícia Civil


Polícia Civil apresenta detalhes sobre o inquérito contra o presidente da Câmara de Vereadores de São Lourenço da Mata, Denis Alves, e o assessor do parlamentar Antônio Castro Pereira Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
/
O presidente da Câmara de Vereadores de São Lourenço da Mata, Denis Alves (Podemos), e seu assessor parlamentar Antônio Castro Pereira, conhecido como "Tonho Cego", foram indiciados por falsidade ideológica e uso de documentos falsos. De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, que apresentou os detalhes sobre o inquérito contra os dois, nesta sexta-feira (6), em coletiva de imprensa, o vereador fez uso de CPF falso para abertura de uma empresa, a Medical Vision. Além dessa, os dois tinham outra empresa fantasma.

Juntos os dois tinham duas empresas fantasmas para a venda de material médico. De acordo com a Polícia Civil, o vereador criou sócios fantasmas, com nomes fictícios.

De acordo com o delegado Ricardo Silveira, titular da Delegacia de São Lourenço da Mata, a investigação teve início no dia 2 de agosto deste ano.

"A presente investigação iniciou-se no dia 2 de agosto com uma denúncia recebida pelos vereadores Antônio Manga e Valdemar no sentido de que o presidente da Câmara de Vereadores de São Lourenço da Mata, o senhor Denis Alves de Souza, estaria usando CPFs falsos para constituição e habilitação de empresas. E foram juntados alguns documentos da Jucepe que forneciam indícios que tanto ele como o seu assessor Antônio de Castro Pereira estariam constituindo sociedades, fazendo uso nome documentos falsos", explicou.

Ainda segundo a Polícia Civil, o presidente da Câmara Municipal prestou depoimento e foi liberado. O vereador foi indiciado e vai responder em liberdade. No caso do assessor parlamentar, foi pedida a prisão preventiva de Antônio Castro Pereira, que está foragido.

Antônio Castro Pereira foi assessor do presidente da Câmara desde o primeiro mandato, mas Denis Alves afirma que o demitiu há um mês.


Fonte :Com informações de Joffre Melo, da Rádio Folha FM 96,7.