Teste Teste Teste

quarta-feira, 21 de março de 2018

Conselho aprova a redução de assentos


Estudo identificou que com três cadeiras ajudaria a reduzir o tempo de embarque e desembarque
Estudo identificou que com três cadeiras ajudaria a reduzir o tempo de embarque e desembarqueFoto: Arthur Mota / arquivo Folha
O Grande Recife Consórcio de Transporte está autorizado a reduzir a quantidade de assentos prioritários antes da catraca a partir desta quarta-feira (21). A medida também autoriza o órgão a aumentar a número de vagas para cadeirantes e cães-guia. O novo arranjo de cadeiras e vagas já estava em estudo em alguns veículos na Região Metropolitana do Recife desde o ano passado, mas foi aprovado definitivamente depois da reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), que aconteceu na manhã de ontem e reuniu representantes dos usuários, empresas e do consórcio.

De acordo com o coordenador de operação Mário Sérgio Cornélio, a redução foi sugerida em reunião anterior do conselho, em maio de 2017. Um estudo identificou que com três cadeiras ajudaria a reduzir o tempo de embarque e desembarque, o tempo de viagem e a evasão de renda. Apesar de ter concluído que nenhum desses problemas tem relação com a quantidade de cadeiras no ônibus, o novo layout foi aprovado. De acordo com o Sindicado das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), uma pesquisa de 2015 e 2016 mostrou que 1/3 dos passageiros ocupava indevidamente a área dianteira dos veículos.

“De acordo com o regulamento, 10% dos assentos devem ser reservados para os idosos, mas quando eles estão ocupados, os idosos podem ser levados na traseira do veículo”, explica Mário Sérgio. “Isso não cria impeditivo ao idoso.” Quanto aos outros usuários das cadeiras reservadas (preferenciais), o coordenador explica que são passageiros cuja gratuidade é garantida com o uso de carteira ou que devem pagar e girar catraca. Sendo assim, esses também podem utilizar os assentos na parte posterior dos veículos.
Ainda de acordo com as resoluções do conselho, nem todos os ônibus deverão reduzir suas cadeiras, mas as linhas e carros que serão modificados serão apontados com o decorrer do tempo, sob a responsabilidade das empresas de ônibus.

Leia também:
Estação de BRT ganha catracas mais altas para inibir invasões de passageiros
Ônibus ganha duas catracas no embarque

A outra modificação aprovada, que consiste em dobrar as vagas para cadeirantes dentro de ônibus, veio após pleito de representantes de pessoas com deficiência. Segundo José Carlos Santos, paratleta da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e um dos participantes do conselho, o pedido contorna a demora na espera por ônibus acessíveis. “Eu sei que essa mudança não vai resolver todas as dificuldades, mas vai melhorar um pouquinho”, avalia o conselheiro.

Quatro empresas já possuem ônibus que circulam com a nova organização de espaço no Grande Recife. Juntas, a Metropolitana, Globo, Pedrosa e Transcol somam 44 ônibus. Os veículos BRT já possuem dois espaços em 88 deles desde 2014. Mais duas empresas deverão adicionar 150 veículos modificados à frota.
Fonte: Folha Pe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...