Teste Teste Teste

sábado, 24 de março de 2018

Daniel Coelho espera Congresso Nacional para decidir entrada no PPS

O tucano afirmou que deve bater o martelo sobre sua filiação até a próxima quarta-feira (21) / Foto: DivulgaçãoO tucano afirmou que deve bater o martelo sobre sua filiação até a próxima quarta-feira (21)
Foto: Divulgação
Luisa Farias
À espera do Congresso Nacional do PPS para bater o martelo sobre entrar no partido, o deputado federal Daniel Coelho (PSDB) condiciona a renovação ideológica da sigla para concretizar a sua filiação.
O Congresso começou nesta sexta-feira (23) em São Paulo e vai até o domingo (25). A sigla deve aprovar uma reforma no estatuto em torno de uma nova concepção partidária e um novo nome, Movimento 23. O PPS pretende trazer para a direção partidária movimentos de renovação política, como o Agora, o Livres, que saiu em bloco do PSL após a filiação do pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro, o Renova e o Agora.
"Eu espero que se for concretizada essa mudança no domingo, a gente consiga concretizar um modelo de partido diferente. Por isso que eu fico no aguardo. Não é simplesmente sair do PSDB para ir para o PPS. Se for realmente para criar uma coisa inovadora, eu vou estar dentro disso. Se for simplesmente uma mudança, eu acho que representa pouco e é mais do mesmo. Por isso eu estou acompanhando atentamente o que eles vão dizer no domingo no Congresso Nacional", afirmou Daniel. Ele informou que deve tomar a decisão até a próxima quarta-feira (28).

Crise no PPS

A indicação da filiação de Daniel se deu em meio a uma crise interna no PPS causada pela insatisfação do diretório de Pernambuco quanto a condução do presidente nacional Roberto Freire nos assuntos internos do partido. Ele determinou que o Congresso estadual, marcado para o último sábado (17), fosse adiado por conta da iminente entrada de filiados, incluindo o próprio tucano. 
O veto de delegados indicados pelo PPS-PE para participar do Congresso Nacional foi o estopim para a saída da cúpula do partido. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, principal liderança do PPS em Pernambuco, desembarcou da sigla, seguido do presidente do diretório estadual, Manoel Carlos e do presidente do diretório municipal de Recife, Felipe Ferreira Lima. Quem assumiu o PPS em Recife foi a então vice-presidente Vera Lopes. Como Manoel Carlos já era vice-presidente do diretório, tendo assumido após a saída da então presidente, Débora Albuquerque, ele ainda não foi substituído. 
Fonte : JC.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...