Teste Teste Teste

segunda-feira, 21 de maio de 2018

PSDB deve ficar com vice de Armando Monteiro

Com a definição de que Armando Monteiro será o nome oposicionista para disputar o governo de Pernambuco e que Mendonça Filho será o nome do DEM para a primeira vaga de senador, restaram duas vagas na chapa majoritária da oposição, mas há um indicativo de que o PSDB será o partido contemplado com a vaga de vice-governador.
 
Dentro do PSDB surgem pelo menos cinco nomes com envergadura para o posto e que podem, de acordo com suas características, agregar valor à chapa majoritária. O vereador André Regis está no segundo mandato e sempre foi maior politicamente que o cargo de vereador. Agregaria valor ao projeto de Armando por sua penetração na classe média, no segmento universitário e no público formador de opinião. Também não arriscaria mandato caso a oposição não logre êxito na empreitada.
O ex-governador Joaquim Francisco desde 2006 que não disputa cargos eletivos, foi escalado em 2010 para a suplência de Humberto Costa mas acabou renunciando ao posto quando saiu do PSB e ingressou no PSDB. Agregaria credibilidade e experiência de quem foi prefeito, governador e ministro sem nunca ter se envolvido em escândalos.
Outro ex-governador, João Lyra Neto foi vice de Eduardo Campos em duas ocasiões, recentemente teve uma expressiva vitória com a eleição de Raquel Lyra em Caruaru demonstrando que ainda goza de prestígio político e respeitabilidade. Seu ingresso na vice de Armando teria um efeito simbólico pois ele foi parceiro de Eduardo desde o início quando se começou a hegemonia do PSB.
Na hipótese de querer contemplar os Coelhos de Petrolina na chapa majoritária, que recentemente se reunificaram, o nome do ex-prefeito e ex-deputado federal Guilherme Coelho também poderia cair como uma luva. Além de garantir o espaço ao PSDB, a família Coelho de Petrolina ficaria mais engajada ainda com o projeto liderado por Armando Monteiro.
Por fim, o nome do ex-prefeito do Cabo e de Jaboatão Elias Gomes, poderia representar a Região Metropolitana no cargo de vice-governador. Elias tem dimensão política para ser vice-governador de Armando Monteiro, o que pesa contra ele na majoritária é que sua entrada certamente afastaria os Ferreiras de Armando e os aproximaria de Paulo Câmara, por conta da situação de Jaboatão onde são grupos antagônicos.
Caberá a Armando Monteiro escolher um vice que não atrapalhe e que seja confiável. O desfecho deverá ocorrer em breve, mas o senador deverá pesar os prós e os contras de cada alternativa para ofertar uma chapa que possa conquistar o povo pernambucano nas eleições rumo ao Palácio do Campo das Princesas.
Vaias – Mesmo ausente no ato de lançamento de Marília Arraes, o senador Humberto Costa foi vaiado no Clube Internacional quando teve seu nome citado. Humberto trabalha fortemente para rifar a candidatura de Marília, levar o PT para o PSB e ser senador na chapa de reeleição do governador Paulo Câmara.
Apoio – O meio político não acredita que PP, PR, PSC e Solidariedade trocarão a Frente Popular pela oposição porque todos estão abrigados no governo e pretendem manter seu quinhão com Paulo Câmara. Eles só iriam para Armando Monteiro se o senador fosse vitorioso na disputa e seria obrigado a contar com o apoio deles para governar.
Daniel Coelho – O nome do deputado federal Daniel Coelho é visto como uma excelente alternativa para a chapa majoritária de Armando Monteiro. Se porventura vier a ser escolhido como candidato a senador, seria o mais jovem na disputa e poderia fortalecer Armando na Região Metropolitana do Recife, onde tem grande penetração.
Lula Cabral – Em 2014 fora da prefeitura, Lula Cabral elegeu-se deputado estadual e ainda teve papel fundamental na reeleição de Everaldo Cabral. Nesta eleição, sentado na cadeira de prefeito, Lula lançará Fabiola Cabral para um mandato na Alepe e ainda atuará para reeleger o irmão. Se conseguir, Everaldo conquistará o quarto mandato na Casa Joaquim Nabuco por obra e graça de Lula Cabral.
RÁPIDAS
Prestígio – A vereadora Marília Arraes demonstrou força e prestígio no lançamento da sua pré-candidatura a governadora pelo PT no Clube Internacional. O ato contou com a presença de artistas, lideranças políticas e a militância do PT. Com a força de Marília, fica cada vez mais difícil a sua retirada do páreo sem rachar completamente o partido.
Brasília – Embarco logo mais rumo a capital federal para cobrir a Marcha dos Prefeitos e a semana legislativa do Congresso Nacional. Fiquem ligados no blog para saber de tudo que acontece nas movimentações de Brasília para um desfecho tanto no plano local quanto nacional.
Inocente quer saber – Humberto Costa utilizará qual argumento no anúncio da retirada de Marília?
Fonte : Blog Edmar Lyra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...