Teste Teste Teste

quinta-feira, 17 de maio de 2018

São Lourenço da Mata recebe investimento de R$ 72 milhões de construtora baiana



A Prefeitura de São Lourenço da Mata conseguiu captar mais 600 unidades do Programa Minha Casa Minha Vida, orçadas em R$ 48 milhões. O Ministério das Cidades selecionou os projetos dos residenciais São Lourenço 2 e 3, da construtora baiana Sertenge no bairro de Tiúma. As propostas foram as únicas contempladas em Pernambuco nesta edição. Com os dois novos empreendimentos, os investimentos da construtora baiana no município passam a somar R$ 72 milhões, já que a Sertenge já tem em andamento a construção do Residencial São Lourenço 1, no mesmo bairro, com 300 unidades habitacionais.

Ao todo, os três empreendimentos possuem 900 apartamentos e devem gerar 1.200 empregos diretos e indiretos. De acordo com representantes da Sertenge, a expectativa é entregar o primeiro residencial em março do próximo ano e os outros dois 15 meses após a assinatura do contrato com a Caixa, prevista para junho. Os próximos passos do empreendimento serão: registro dos conjuntos em cartórios, aprovação na Prefeitura e licenciamento junto ao CPRH para depois assinatura do contrato com a Caixa e início das obras. Os habitacionais serão entregues com infraestrutura completa, incluindo saneamento e acesso viário.



Ao todo, nos próximos 18 meses, serão entregues à população do município 1.476 unidades habitacionais da faixa 1 do programa, voltado às famílias com renda de até R$ 1.800. Além dos habitacionais São Lourenço 1, 2 e 3; já se encontram em fase de acabamento os conjuntos Dona Lindu 1 e 2, na Estrada da Mumbuca, voltados ao mesmo público. A seleção dos mutuários ficará a cargo da Prefeitura Municipal de São Lourenço da Mata e deve ser iniciada tão logo o contrato seja assinado entre a construtora e a Caixa Econômica Federal.

“A área onde serão construídos os empreendimentos, conhecida como Nova Tiúma, vem dando nova destinação a antigas áreas de plantio de cana-de-açúcar, que hoje não são mais utilizadas, além de estar se configurando como um novo eixo de desenvolvimento imobiliário da cidade”, destaca o secretário municipal de Planejamento, Roberto Santos.

“Os projetos são de extrema importância para a cidade, sobretudo neste momento de dificuldade econômica que o País atravessa, pois, além de ajudar a reduzir o déficit habitacional e consolidar São Lourenço como novo eixo de desenvolvimento imobiliário na Região Metropolitana do Recife, contribui para a geração de emprego e renda”, destaca o prefeito Bruno Pereira.

Com uma oferta média mensal de 534 unidades habitacionais em 2017, segundo dados da Fiepe, São Lourenço foi o quarto mercado imobiliário da RMR no ano passado. Além das unidades já confirmadas, há mais cerca de 1,5 mil unidades habitacionais em negociação para serem construídas no município. Juntos, os projetos somam cerca de três mil unidades, o que corresponde a 10% do total de domicílios particulares no município contabilizado pelo IBGE no último censo (2010).

Fotos: Secom/SLM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...