Teste Teste Teste

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Mandela 100 anos: mundo relembra um dos maiores líderes do século 20

Nelson Mandela, um dos maiores nomes do século 20
Nelson Mandela, um dos maiores nomes do século 20Foto: Reprodução/Wikipedia
O mundo celebra nesta quarta-feira (18) o centenário de Nelson Mandela, um dos maiores líderes do século 20. O primeiro presidente negro da África do Sul, que teve papel determinante no fim do sistema de segregação racial conhecido como “apartheid”, completaria 100 anos nesta quarta. O homem que nasceu livre para correr pelos campos ao redor da cabana onde morava e que passou 27 anos atrás das grades por seu engajamento na luta contra o racismo deixou lições para a humanidade.

Várias homenagens especiais serão realizadas no mundo inteiro em memória ao centenário. Uma extensa programação foi preparada e inclui exposições, debates, iniciativas de incentivo à educação, ao voluntariado, publicação de livros, lançamento de filmes, músicas e concertos em tributo ao líder que dedicou sua vida à luta pela liberdade e abriu caminho para a consolidação da democracia no continente africano.

Leia também:
Obama lidera comemoração do centenário de nascimento de Mandela
Condenado, Lula se compara a Tiradentes e Mandela e faz ironia


Por sua contribuição à luta antirracista, o 18 de julho foi transformado pelas Nações Unidas (ONU) no Mandela´s Day, o Dia Internacional Nelson Mandela – pela liberdade, justiça e democracia, uma forma de lembrar a dedicação e seus serviços à humanidade, com forte atuação também no enfrentamento ao vírus HIV e na mediação de conflitos.

   Origem no interior da África do Sul

Conhecido como um grande conciliadorNelson Mandela venceu o Nobel da Paz, em 1993, e deixou um legado que resulta de um processo longo e doloroso de renúncia de sua carreira profissional e da vida familiar. Ao longo dos 95 anos de vida, muitas mudanças, recuos e avanços marcaram o engajamento do sul-africano na luta por igualdade.

A trajetória de Nelson Mandela começa em 18 de julho de 1918, ano que marcou o fim da Primeira Guerra Mundial e o surto da pandemia de gripe que matou milhões de pessoas no mundo. Ele nasceu no pequeno vilarejo de Mvezo, em Transkei, no sudeste da África do Sul, uma área rural onde a vida seguia o ritmo de séculos anteriores.

Mandela pertencia ao povo Thembu, da etnia Xhosa. Ele era membro do clã conhecido como Madiba, de onde vem o nome pelo qual ficou conhecido em sinal de respeito às suas origens. O sobrenome Mandela é herança de um de seus avôs.

O primeiro nome de nascimento de Mandela é Rolihlahla, que significa na língua de sua tribo “puxar o galho da árvore”, popularmente traduzido na África como “encrenqueiro” ou “agitador”. O nome inglês Nelson só foi dado a ele no primeiro dia de aula, aos 7 anos de idade. “Africanos da minha geração – mesmo hoje – geralmente têm um nome ocidental e um africano. Os brancos não eram capazes ou não estavam dispostos a pronunciar um nome africano e consideravam incivilizado ter um”, escreveu Mandela em sua biografia.

Nelson Mandela se retirou da vida pública em 2004, aos 86 anos, e morreu em 5 de dezembro de 2013, aos 95 anos, vítima de complicações pulmonares.
Fonte: Folha Pe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...