.

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Tradição e camisa não livram Santa do inferno da Série C

Pipico lamenta chance desperdiçada
Pipico lamenta chance desperdiçadaFoto: ( Foto : Brenda Alcântara/ Folha de Pernambuco)
A Campeonato Brasileiro Série C ainda é uma dura realidade para o Santa Cruz. Não é digno da história do clube estar no “inferno”. O sofrimento da torcida aumenta a cada temporada. De 2016 pra cá, dois rebaixamentos consecutivos e permanência na Terceirona do próximo ano. Em 2019, a Cobra Coral vai jogar a divisão pela quinta vez desde 2008. Os tricolores foram campeões do Brasileirão em 2013 e voltaram a disputá-lo este ano. 
"Hoje em dia, você pode ter a maior tradição do planeta, maior torcida e a camisa mais tradicional, mas se não tiver estrutura de trabalho compatível com a exigência atual, qualquer time está sujeito à queda”, declarou o técnico Roberto Fernandes. Nos últimos 11 anos, o Santa disputou a Série C quatro vezes (2008, 2012, 2013 e 2018). 
Leia também:
O ano de 2018 era de reconstrução para o Santa, mas a temporada cheia fracassos - quatro eliminações (1ª fase da Copa do Brasil e quartas de final do Campeonato Pernambucano, da Copa do Nordeste e do Brasileiro da Série C) - coloca o futuro do clube em xeque. A tendência é que o elenco sofra um grande desmanche e o Tricolor comece do zero em 2019, assim como aconteceu este ano. 
Fonte: Folha Pe