Teste Teste Teste

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Bolsonaristas fazem campanha contra a Lei Rouanet

Teatro de Santa Isabel, no Recife
Teatro de Santa Isabel, no RecifeFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco
A Lei nº 8.313/91, mais conhecida como “Lei Rouanet”, que prevê isenção fiscal a empresas que apoiarem iniciativas culturais, é alvo de uma campanha no Twitter de usuários que subiram aos trending topics (lista de termos mais comentados no momento) a hashtag #RouanetNão

A movimentação, organizada principalmente por apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), é uma resposta à hashtag #EleNão, contra o deputado federal, que também ganhou força nas redes sociais nos últimos dias. Entre os principais comentários com a hashtag, os internautas criticam o que chamam de “Cambada de parasita de dinheiro público!” e “Chupins que se chamam de artistas”, em relação aos artistas que recebem verbas via Lei Rouanet. 

Leia também:
Campanha contra Bolsonaro ganha apoio de celebridades internacionais
Capa do The Economist sobre Bolsonaro é destaque no Twitter
Antonia Fontenelle critica posicionamento de Anitta e famosas em corrente contra Bolsonaro

Em uma publicação no Twitter na noite do domingo (23), Bolsonaro afirmou que os "incentivos à cultura permanecerão, mas para artistas talentosos, que estão iniciando suas carreiras e não possuem estrutura". O presidenciável acrescentou que "o que acabará são os milhões do dinheiro público financiando 'famosos' sob falso argumento de incentivo cultural, mas que só compram apoio! Isso terá fim!". 

A Lei Rouanet é, de acordo com o Ministério da Cultura (MinC), o “principal mecanismo de fomento à Cultura do Brasil”. Segundo o MinC, a lei captou R$ 16 bilhões em 25 anos, de 1992 a 2017. A maior parte desse dinheiro vem de estatais e bancos públicos e privados. No site do ministério, há uma seção específica para esclarecer mitos e verdades sobre a Lei Rouanet.
Fonte: Folha Pe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...