Teste Teste Teste

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Paulo não convocará deputados federais para o secretariado


Governador Paulo CâmaraFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Em meio às indefinições quanto ao novo secretariado, o governador Paulo Câmara (PSB) definiu, ao menos, que não vai convocar nenhum deputado federal para a equipe e os espaços de alguns partidos. Entretanto, com dificuldades na costura, Câmara pode não divulgar amanhã todos os novos auxiliares. Nos bastidores, comenta-se que o prazo do gestor é até o dia 31 de dezembro, véspera da cerimônia de posse dele para a segunda gestão à frente do Palácio do Campo das Princesas. Os novos secretários, todavia, serão empossados no dia 2 de janeiro.

Com a não convocação de deputados federais, os suplentes Kaio Maniçoba (SD) e Milton Coelho (PSB) não assumirão os mandatos. Especulados nos bastidores como possíveis secretários os deputados federais eleitos João Campos (PSB), Carlos Veras (PT) e Sebastião Oliveira (PR) ficarão em Brasília. Entretanto, haverá a convocação de ao menos um deputado estadual da coligação PSB, MDB e PSD para o governo estadual, abrindo espaço para o suplente Sivaldo Albino (PSB). O nome mais cotado é o do vice-líder do governo, Rodrigo Novaes (PSD).

Quanto aos espaços, o MDB deve ocupar a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, que é resultado da fusão das pastas de Cidades e de Habitação. Aliás, o titular desta última, Bruno Lisboa, deve assumir algum espaço dentro da estrutura.
Há a possibilidade do PT assumir duas pastas. Uma delas, a de Desenvolvimento Agrário, será ocupada por alguém do partido, mas seria na cota dos movimentos sociais, como Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (Fetape). Esta, inclusive, é uma promessa de campanha de Câmara a estas entidades.

O partido também pleiteava Cidades, que deixou de ser Secretaria. É possível que outro espaço seja ocupado. Os nomes do ex-vereador Dilson Peixoto e o presidente estadual da legenda, Bruno Ribeiro, são os mais cotados.Nos bastidores, cogita-se que a vice-governadora eleita Luciana Santos (PCdoB) deve assumir alguma secretaria, que pode ser a da Mulher. Outra pasta que interessa ao partido é a de Cultura e de Ciência, Tecnologia e Inovação. Contudo, não há definição.

A Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos deve ficar com o atual presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, e a de Políticas de Prevenção às Drogas, com o atual titular de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Clóves Benevides. As pastas de Defesa Social e Educação e Esportes devem permanecer com Antônio de Pádua e com Fred Amâncio, respectivamente.

Fonte :Blog da Folha de PE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...