Teste Teste Teste

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

DEM volta a ter protagonismo no governo Bolsonaro


Refundado em 2007, o PFL tornou-se Democratas num objetivo de conter a sucessiva diminuição de tamanho na política nacional. O partido foi muito perseguido pelo então presidente Lula, que chegou a afirmar que gostaria de extirpar o DEM da política, e viu perder espaço político a cada eleição, com queda no número de vereadores, prefeitos, deputados, governadores e senadores.

Precisou ocorrer o impeachment de Dilma Rousseff e ascensão de Michel Temer ao Planalto para que a queda desenfreada do partido fosse barrada. O partido conseguiu emplacar Mendonça Filho no ministério da Educação e viu Rodrigo Maia ascender à presidência da Câmara dos Deputados. Para confirmar a retomada do seu crescimento, as eleições impuseram uma derrota significativa ao PT, seu principal adversário, e ao PSDB que perdeu de forma fragorosa a eleição presidencial.

Com a vitória de Jair Bolsonaro, o partido emplacou três ministérios importantes, Agricultura, Casa Civil e Saúde, com Teresa Cristina, Onyx Lorenzoni e Henrique Mandetta, respectivamente. Nas eleições do Congresso Nacional, o Partido manteve a presidência da Câmara dos Deputados com Rodrigo Maia e conseguiu derrotar Renan Calheiros com o senador Davi Alcolumbre na presidência do Senado.

Diferentemente do PSDB que sempre fica em cima do muro, o DEM manteve a sua coerência, sofreu na pele por isso, mas agora está colhendo os louros. Dificilmente voltará a ter aquele protagonismo dos tempos áureos do PFL, mas o pior já passou, agora nas eleições de 2020 e sobretudo na de 2022 terá todas as condições de ampliar sua participação na política brasileira voltando a ter grande relevância nos destinos do país.

Aglaílson Victor – Mesmo não obtendo a vitória, o deputado Aglaílson Victor atingiuuma votação extraordinária para uma primeira tentativa na mesa diretora. 22 votosfaltando apenas três para conquistar a vitória. O feito de Victor se torna ainda maisimportante quando teve Simone Santana como sua adversária.

Carpina – Mesmo com as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o prefeito de Carpina, Botafogo (PDT), está sendo cobrado, em ação civil pública, a devolver 276 mil reais aos cofres públicos. O Ministério Público de Contas (MPCO) enviou cópia das contas de 2011 para o Ministério Público do Estado (MPPE), que resolveu propor a ação judicial.

Porto Social – O prefeito Geraldo Julio terá um encontro, nesta segunda-feira, com 35 representantes dos projetos sociais selecionados para participar da 3ª Edição do Programa de Incubação do Porto Social. No encontro, os líderes vão apresentar as iniciativas ao prefeito e detalhar o impacto social que os projetos vão proporcionar à cidade. Ao longo deste ano, os grupos incubados vão desenvolver produtos e serviços, participar de rodadas de negócios, oficinas e palestras para aprimorar a gestão das iniciativas. Esta é a terceira seleção feita pelo Porto Social, inaugurado em 2016.

Abertura – O governador Paulo Câmara participa, nesta segunda-feira, da solenidade de abertura do ano letivo de 2019, juntamente com o secretário de Educação e Esportes, Fred Amâncio. O evento acontece na Escola Estadual Professor Pedro Augusto Carneiro Leão, no Recife, onde ele também inaugura a nova quadra poliesportiva. O equipamento é resultado do Programa Quadra Viva, que já contemplou 80 escolas da rede estadual e deve chegar a mais 114 até o final deste ano, sendo 40 já em construção.

RÁPIDAS

Habilidade – O deputado estadual Romero Albuquerque (PP) já chegou na Assembleia Legislativa de Pernambuco demonstrando grande habilidade. Ele foi um dos eleitos para a suplência da mesa que possui a mesma estrutura dos outros cargos, menos presidência e primeira-secretaria. Romero foi vereador do Recife e já deu o salto para a Casa Joaquim Nabuco.

Postura – A postura ácida do deputado Isaltino Nascimento na eleição da mesa diretora da Alepe deixou o governo Paulo Câmara em situação difícil para mantê-lo na liderança. Isaltino, que é bastante comedido em seus atos, pareceu estar chateado com o próprio governo quando fez seu discurso no plenário na última sexta-feira.

Inocente quer saber – Renan Calheiros terá força para atrapalhar o governo Bolsonaro?

Fonte : Blog Edmar Lyra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...