Teste Teste Teste

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Lava Jato acusa irmão de Lula de receber R$ 1,1 milhão em propina da Odebrecht

Frei Chico (Foto: Divulgação/Instituto Lula)

Nesta segunda-feira (9), procuradores da Operação Lava Jato de São Paulo denunciou o ex-presidente Lula e seu irmão, o sindicalista José Ferreira da Silva, conhecido como Frei Chico, de receberam vantagens indevidas da Odebrecht. Frei Chico é acusado pelos procuradores de ter recebido, de 2003 a 2015, R$ 1,1 milhão em propina.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo. A denúncia inclui o ex-presidente Lula e o ex-diretor da Odebrecht, Alexandrino Alencar.

Segundo a acusação, o dinheiro foi pago em repasses divididos em R$ 3  mil e R$ 5 mil ao longo dos 12 anos. Os valores teriam sido pagos a Frei Chico em espécie em encontros marcados na cidade de São Paulo.

Relacionamento antigo
De acordo com os procuradores, o relacionamento entre a Odebrecht e o irmão de Lula ainda nos anos 1990, onde Frei Chico atuava como interlocutor da empreiteira com movimentos sindicais. Uma das empresas da Odebrecht pagava o irmão de Lula como consultor sindical até o ano 2002, quando Lula foi eleito.

Segundo a reportagem, o serviço foi realmente prestado. A partir de 2003, Frei Chico teria começado a receber a mesada sem prestar serviço algum para a construtora. Os repasses só teriam acabado com a prisão de Alexandrino Alencar, ex-executivo da Odebrecht que é considerado o elo da empresa com Lula.

A denúncia é baseada na delação de Alexandrino. Na planilha de propinas da empresa, Frei Chico era registrado como “Metralha”.

O ex-presidente é incluído na denúncia porque, segundo os procuradores, os pagamentos eram feitos para obter vantagens junto ao governo federal da época.

 Fonte: Blog de Jamildo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...