.

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Queiroz mantém influência em gabinetes, diz jornal

Reproducao/SBT

Uma mensagem de áudio atribuída ao ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, aponta que o ex-policial segue sendo consultado acerca de nomeações no Legislativo e revela que ele ainda tem "capital político", mesmo oito meses depois de ser exonerado do cargo que ocupava no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

O áudio, de acordo com a reportagem, foi compartilhado via WhatsApp em junho deste ano. Na gravação, o ex-assessor indica quais os passos que um interlocutor não identificado deve seguir para fazer indicações políticas para gabinetes de diversos parlamentares ou através de comissões e não apenas em cargos vinculados à família Bolsonaro.

“Tem mais de 500 cargos lá, cara, na Câmara e no Senado. Pode indicar para qualquer comissão ou, alguma coisa, sem vincular a eles [família Bolsonaro] em nada, em nada”, diz no áudio. “20 continho aí para gente caía bem para c***, meu irmão, entendeu?”, indaga, acrescentando.

Na gravação, Queiroz segue falando sobre o gabinete de Flávio Bolsonaro e demonstra conhecer o funcionamento do local. “Não precisa vincular ao nome. Só chegar lá e, pô cara, o gabinete do Flávio faz fila de deputados e senadores, pessoal para conversar com ele, faz fila. Só chegar lá e, pô meu irmão, nomeia fulano aí para trabalhar contigo aí, salariozinho bom desse aí, cara, para a gente que é pai de família, cai como uma uva”, afirma.

Em nota enviada ao jornal, Fabrício Queiroz disse que “vê com naturalidade o fato dele ser uma pessoa que ainda detenha algum capital político, uma vez que nunca cometeu qualquer crime, tendo contribuído de forma significativa na campanha de diversos políticos no Estado do Rio de Janeiro”.

O senador e filho do presidente, também em nota, assinada pelo advogado Frederick Wassef, que atua na defesa de Flávio Bolsonaro, disse que "não é verdade e não procede o que está sendo alegado na suposta gravação que não sei se é Fabrício Queiroz quem  fala ou outra pessoa". Além disso, "Fabricio Queiroz e Flávio Bolsonaro jamais se encontraram desde o ano passado. Nunca mais se viram ou se falaram. Jamais neste período, não existe, neste período, qualquer indicação de aproximação ou trabalho de Fabrício Queiroz para Flávio".

Fonte : Leia Ja.