.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

Candidatura de Patrícia Domingos esvazia Daniel e Mendonça


Nas eleições de 2012 em meio à confusão do PT, o PSB decidiu lançar Geraldo Julio, enquanto Raul Henry desistiu de ser novamente candidato e Daniel Coelho e Mendonça Filho foram os nomes da tradicional oposição. Mendonça apostou no recall, enquanto Daniel surgiu como azarão na disputa.
Por ser a novidade daquela eleição e ser bom de debate e de televisão, Daniel Coelho cresceu como um foguete e polarizou a disputa com Geraldo Julio, desbancando Humberto Costa que foi o candidato do PT e ficou em terceiro lugar. Mendonça, por sua vez, murchou durante a eleição e ficou com apenas 2,24% dos votos válidos.

Passados oito anos daquele pleito, Mendonça e Daniel surgem novamente como pré-candidatos a prefeito. O primeiro obteve nova derrota majoritária em 2018, desta vez para o Senado, já o segundo foi novamente derrotado em 2016 para prefeito com uma redução abrupta do seu capital eleitoral em relação a 2012.

Na eleição de 2020, depois do sucesso da delegada Gleide Ângelo para deputada e de Jair Bolsonaro para presidente em 2018, bem como a proliferação de nomes atrelados à segurança pública, a delegada Patrícia Domingos, da extinta Decasp, surge como a grande novidade da oposição para disputar a prefeitura do Recife. Nome leve e com baixíssima rejeição, Patrícia tende a esvaziar Mendonça e Daniel, caso os três sejam candidatos, e garantir o voto da classe média, pois ela representa efetivamente uma novidade na política.

A Daniel Coelho e Mendonça Filho caberão  apenas dois caminhos, o de serem candidatos e durante a eleição serem esvaziados pela candidatura de Patrícia ou apoiá-la e apresentar alguma condição de vitória para a oposição em 2020. Mais do que uma ameaça à hegemonia do PSB no Recife, a candidatura de Patrícia Domingos tem todas as credenciais para inviabilizar Daniel Coelho e Mendonça Filho para 2020.

Confraternização – Na tarde deste domingo (29), o deputado estadual Guilherme Uchoa Junior (PSC) participou da festa de confraternização do pré-candidato à Prefeitura de Paulista, Yves Ribeiro (sem partido). O evento reuniu correligionários do ex-socialista no Espaço Camaleão, no bairro do Nobre. De malas prontas para ingressar no MDB, Yves vem liderando as pesquisas de intenção de voto naquela cidade da área norte do Grande Recife. Uchoa e o ex-prefeito estão afinados politicamente desde as eleições de 2018.

Caruaru – Depois de ser uma das surpresas em 2016 e eleger-se deputado estadual em 2018, o delegado Erick Lessa será novamente candidato a prefeito de Caruaru em 2020. O PP do deputado federal Eduardo da Fonte considera Caruaru uma de suas maiores prioridades nas próximas eleições.
Célia Sales – A prefeita de Ipojuca, Célia Sales, que foi eleita na disputa suplementar de 2017 e elegeu o deputado estadual Romero Sales Filho em 2018, está preparadíssima para o embate de 2020, onde deverá enfrentar o ex-prefeito Carlos Santana como seu principal adversário.
Destaque – Em mais um ano, o réveillon de Jaboatão dos Guararapes deverá se destacar como o melhor de Pernambuco. Com a dupla Zezé di Camargo e Luciano, o prefeito Anderson Ferreira garantiu o sucesso da virada de ano na segunda maior cidade do estado.

RÁPIDAS

Davi Muniz – No segundo mandato como vereador do Recife, Davi Muniz foi uma das maiores surpresas em 2018 para deputado federal. A expectativa é que, caso seja candidato à reeleição, obtenha novamente uma expressiva votação.

Cloves Benevides – O secretário de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides, tem se destacado na equipe do governador Paulo Câmara, desempenhando um papel importante na redução da criminalidade em Pernambuco. O gestor é uma referência nacional na área e tem contribuído diretamente com o êxito do governo do estado.

Inocente quer saber – Haverá reforma administrativa no Recife e em Pernambuco em janeiro?

Fonte: Blog Edmar Lyra.