.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Com Jarbas, Henry e FBC,Yves filia-se ao MDB hoje

Yves Ribeiro
Foto: Arquivo Folha

Ex-prefeito de Igarassu, Itapissuma e Paulista, Yves Ribeiro já declarou que pretende fechar a conta de 30 anos exercendo mandatos de prefeito e filia-se, hoje, ao MDB para concorrer, mais uma vez, ao executivo municipal. Há previsão de que o ato reúna os senadores Jarbas Vasconcelos, Fernando Bezerra Coelho e o deputado federal Raul Henry.
Ainda em outubro último, Yves já sinalizara, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, que migraria, após deixar o PSB (onde militou por 40 anos) para o MDB. Contou, ali, que iniciou a vida política nas hostes emedebistas e que, a Henry, já havia dito, brincando: “Ninguém se perde no caminho da volta”. A construção passou por uma conversa também com FBC. Yves chegou a anunciar uma filiação para o último dia 28 de novembro, o que acabou não ocorrendo. Aguardava-se, então, que o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, atravessasse para as hostes emedebistas, o que já se consolidou. O ato de Yves reúne, assim, protagonistas do debate também sobre o Recife, uma vez que FBC tem estimulado uma candidatura de Henry à Prefeitura da Capital, debate que se dá no bojo do trabalho de conferir musculatura ao MDB. A sigla, no Estado, segue na base de Paulo Câmara.

Vou chamar o síndico
Em ano eleitoral, nem nomes técnicos escapam de aparecerem cotados para a corrida às urnas. O trabalho do secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, à frente da Sdec, somado ao que ele executou antes na Prefeitura do Recife, tem gerado questionamentos sobre eventuais pretensões de candidatura do empresário. “Nem a síndico”, devolve ele quando instado a tratar do tema. “E já fui síndico, inclusive”, emenda.
Quarteto > Presidente do Cidadania em Pernambuco, Daniel Coelho adianta que vai filiar quatro prefeitos que estão no exercício do mandato ao partido nos próximos dias. Mas, por enquanto, os nomes são "surpresa", segundo ele. Até o fim do mês, as filiações devem ocorrer. Daniel trabalha para que os quatro possam estar juntos.
Favoritismo > "Quem vai disputar eleição tem sempre o favoritismo. Por isso, de forma bem segura, o Cidadania não considera a possibilidade de eleger menos do que cinco prefeitos no próximo pleito, o que é um crescimento muito grande para um partido que foi formatado, agora, praticamente aqui no Estado", avalia Daniel Coelho.
Herança > Na análise de Daniel Coelho, "o que foi herdado do PPS era muito pouco e nós não tínhamos nenhum prefeito no partido". Então, diz ele, a expectativa de já ter quatro no exercício do mandato e ir para eleição com chance de eleger quatro ou mais prefeitos mostra o crescimento do Cidadania, em Pernambuco, sob a gestão desse novo grupo que está cuidando do partido".
A tiracolo > A deputada Marília Arraes carregou a filha, Maria Isabel, para São Paulo, onde se encontra desde a semana passada. A despeito das agendas políticas, aproveitou para ficar com a bebê.
Livro Azul > A Amupe vai reunir prefeitos, secretários e responsáveis pelas guardas municipais para reunião, amanhã, às 14h, com a presença do Coronel Guerra, representante do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ele dará orientações sobre o "Livro Azul das Guardas Municipais do Brasil" e sobre o recebimento de viaturas. Será no auditório da Amupe.
Vara curta > Carlos Lupi já chegou a confirmar, à Folha de S. Paulo, a estratégia de consolidar projetos em redutos do PT: “Estamos cutucando a onça [o PT]”. Em PE, o PT é aliado do PSB, assim como o PDT, mas ambos cogitam candidaturas próprias à PCR.

Fonte: Folha de PE.