Teste Teste Teste

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Mídias sociais terão papel determinante nas próximas eleições


As eleições de 2018 inverteram uma lógica tradicional de pleitos anteriores quando o então candidato Jair Bolsonaro do nanico PSL, com poucos segundos de propaganda eleitoral, venceu a disputa suplantando estruturas tradicionais de poder. O quadro se disseminou pelos estados com deputados, senadores e governadores sendo eleitos sem qualquer tradição política vide Romeu Zema em Minas Gerais, Wilson Witzel no Rio de Janeiro e Comandante Moisés em Santa Catarina, que chegaram aos governos estaduais desbancando nomes tradicionais.
Eles tiveram em comum a utilização das redes sociais para disseminar seus respectivos projetos de forma profissional. As eleições municipais deste ano, por natureza, já teriam maior impacto das mídias sociais devido à mudança de hábito do eleitorado, porém a questão da Covid-19 trouxe de forma abrupta a necessidade de todos estarem presentes nas mídias sociais. Instagram, WhatsApp, YouTube, Facebook e Twitter tornaram-se essenciais para quem almejar disputar mandatos eletivos nas próximas eleições.
Independente do processo eleitoral ocorrer entre os dias 4 e 25 de outubro, ou ser alterado para novembro e dezembro, como se especula, os impactos na vida normal da população por conta da Covid-19 continuarão presentes, e naturalmente para a caça ao voto será determinante estabelecer uma plataforma de comunicação que tenha engajamento e alcance perante o eleitorado.
Eleições – Os 33 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) têm até hoje (15) para atualizar a lista de filiados, por meio do Sistema de Filiação Partidária (Filia). “A exigência está na Lei 9096/95”, lembra o advogado eleitoral Bruno Martins.
Atuação – Em grupos de servidores concursados, a procuradora geral do Ministério Público de Contas (MPCO), Germana Laureano, foi muito elogiada por sua atuação na primeira sessão virtual da história do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
Ribeirão – O prefeito Marcello Maranhão (PSB) instalou barreiras sanitárias nas entradas e saídas do município de Ribeirão no sentido de evitar a proliferação da Covid-19 na cidade. Esta medida tem se repetido em diversos municípios pernambucanos.
Apocalipse – Alguns pesquisadores estão com previsões apocalípticas sobre a Covid-19. Uma delas aponta que o lockdown será necessário até 2022. Se isso tiver confirmação, acabaremos em definitivo com a economia brasileira e mundial.
Economia – Por falar em economia, a expectativa para a queda do PIB brasileiro em 2020 já está projetada para 5,3%. Será a maior queda nominal da história do Brasil, trazendo uma ressaca que durará décadas para voltar à normalidade.
Recomendações – O Ministério Público emitiu duas recomendações ao município de Araripina, no sertão do Araripe. Uma foi no sentido de garantir o fornecimento de merenda aos alunos da rede municipal, a outra se deu no sentido de coibir a utilização de recursos da Covid-19 para fins eleitorais.
Inocente quer saber – Quem pagará a conta do socorro aos estados sem qualquer tipo de contrapartida?

Fonte: Blog Edmar Lyra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...