.

quarta-feira, 22 de julho de 2020

Vereador do Cabo é preso em operação policial que investiga crimes de peculato e falsidade documental


Operação policial prende vereador do Cabo de Santo Agostinho
O vereador Flávio do Fórum (PL), do Cabo de Santo Agostinho, foi preso na manhã desta quarta-feira (22) durante a Operação Rateio, deflagrada pela Polícia Civil para investigar crimes como peculato, falsidade documental, organização criminosa e frustração de direito trabalhista. Ao todo, são cumpridos 32 mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca desse município no Grande Recife (veja vídeo acima).
Flávio do Fórum chegou pouco antes das 8h desta quarta ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco), no Barro, na Zona Oeste do Recife. Antes de entrar na delegacia, o parlamentar comentou que a situação era uma perseguição. O G1 procurou o PL, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.
Vereador do Cabo de Santo Agostinho, Flávio do Fórum foi preso pela Polícia Civil — Foto: Reprodução/TV Globo
Vereador do Cabo de Santo Agostinho, Flávio do Fórum foi preso pela Polícia Civil — Foto: Reprodução/TV Globo
Além do mandado de prisão preventiva para Flávio do Fórum, a Polícia Civil também cumpre um de afastamento de cargo político, 18 de busca e apreensão domiciliar, oito de afastamento de cargos comissionados, decisão de sequestro de veículos e bloqueio de bens; e quatro de medidas cautelares diversas da prisão.
Operação Rateio foi deflagrada nesta quarta-feira (22) — Foto: Reprodução/WhatsApp
Operação Rateio foi deflagrada nesta quarta-feira (22) — Foto: Reprodução/WhatsApp
Segundo a Polícia, alguns dos mandados de busca e apreensão foram cumpridos em endereços do presidente da Câmara dos Vereadores do Cabo de Santo Agostinho, Neto da Farmácia (PDT). Por meio de nota, o parlamentar disse ter recebido a notícia da operação com tranquilidade e que a busca "se estendeu ao seu gabinete provavelmente em razão de ser o atual presidente da Casa Legislativa, nada mais".
Um dos mandados foi cumprido em posto de medicamentos localizado no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp
Um dos mandados foi cumprido em posto de medicamentos localizado no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp
Neto da Farmácia afirmou, ainda, ter se reunido com sua assessoria jurídica para tomar conhecimento dos detalhes da ação e adotar as medidas cabíveis. O vereador também disse que irá cooperar com a Justiça no que for preciso para o esclarecimento dos fatos investigados.
Procurado pelo G1, o PDT de Pernambuco informou que a direção da legenda aguarda "os esclarecimentos a serem prestados pelo vereador Neto da Farmácia, no âmbito das investigações". O partido também disse acreditar, como princípio democrático, "no amplo direito à defesa para todas as pessoas, conforme prevê a Constituição Federal".
Policiais civis cumprem mandados expedidos pela Vara Criminal do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp
Policiais civis cumprem mandados expedidos pela Vara Criminal do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp
A investigação foi iniciada em junho de 2019 e foi assessora pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (Dintel). Ela é presidida pela delegada Isabela Porpino, adjunta da 1ª Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco).
Operação conta com a participação de 102 policiais civis — Foto: Reprodução/WhatsApp
Operação conta com a participação de 102 policiais civis — Foto: Reprodução/WhatsApp
A Operação Rateio conta com a participação de 102 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Segundo a Polícia Civil, esta é a 29ª operação de repressão qualificada do ano e está vinculada à Diretoria Integrada Especializada (Diresp).

Fonte: Por G1 PE.