.

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Criança não pode ser mãe

 


Por Cláudio Soares*

Eu entendo que é um direito da criança (mãe) não ter o filho indesejado. Antes de qualquer coisa, a criança tem o direito de ser criança. E isso significa poder brincar, estudar, fazer amigos e ter o amor e proteção da família.

Em regra, o aborto é criminalizado, porém a mesma legislação põe a salvo duas exceções em seu artigo 128 do código penal brasileiro: o aborto necessário e o aborto humanitário.

O aborto que ocorreu numa criança vítima de estupro em Recife foi necessário. Esse é um aborto legal. A menina foi violentada e engravidou com 10 anos de idade.

Que hipocrisia religiosa foi aquela onde diversas pessoas em frente ao hospital gritavam contra aquele aborto? Qual de nós gostaria de ser avô numa situação dessas? O trabalho agora deve ser com a vítima do estupro. Proteção integral para aquela criança. Dar-lhe assistência médica, psicóloga e familiar.

Aquela vítima abuso sexual pode se recuperar do trauma, mas as sequelas são profundas e precisam de acompanhamento psicológico. O estado não deve abandoná-la.

E, consequentemente, a polícia deve prender o marginal que abusava da sobrinha desde os 6 anos de idade.

*Advogado e jornalista

Fonte: Blog do Magno Martins.