.

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Pernambuco atinge marca de 100 mil curados e tem segunda maior redução de mortes no NE

 


São mais de 100 mil o número de pacientes curados da Covid-19 em Pernambuco. A marca foi atingida no sábado (22), segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Ao todo, nos últimos cinco meses, 100.330 pernambucanos contaminados pelo novo coronavírus se recuperaram da doença. O dado corresponde a 84,2% do total de pessoas infectadas no Estado. Dos mais de 100 mil recuperados, 14.384 eram pacientes graves, o que equivale a 14,3% do total. Os outros 85.946 apresentaram sintomas leves.


Ainda de acordo com o boletim, em 24 horas, foram confirmados 1.113 novos casos de Covid-19 no Estado. Desse total, 40 eram quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Com isso, Pernambuco soma 119.140 notificações desde março. Também foram registradas 26 mortes, ocorridas no período de 27 de maio a 22 de agosto. Dessas, oito ocorreram nos últimos três dias. Assim, o número acumulado de óbitos provocados pela doença em cinco meses chega a 7.390. Com relação à contaminação entre profissionais de saúde, foram notificados 20.475 casos.

A taxa de ocupação média no sistema de saúde está em 56%. Dos 903 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 72% estão ocupados. Já os 1.165 de enfermaria, 41% são utilizados. Ao todo, são 2.068 leitos para o tratamento de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). 

Redução
Na semana passada, Pernambuco foi o segundo estado do Nordeste que apresentou o maior percentual de redução no número de mortes. Segundo o Boletim Epidemiológico 27 do Ministério da Saúde, a região teve uma queda de 8%. Foram 1.520 entre os dias 9 e 15 de agosto contra 1.649 na semana de 2 a 8 deste mês. O Ceará obteve a maior taxa negativa, de menos 30% de óbitos no mesmo período. Em seguida, vem Pernambuco, com 27%; Maranhão, com 19%; Alagoas e Sergipe, com 8%. A Bahia e o Piauí sofreram aumento, de 15% e 9%, respectivamente. Já Paraíba e Rio Grande do Norte tiveram estabilização.

Fonte : Folha de PE.