.

quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Após prorrogação do auxílio emergencial, governo retoma agenda de reformas, diz FBC


O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), participou nesta terça-feira (1º), em Brasília, do anúncio da prorrogação do auxílio emergencial até dezembro. Após reunião com os líderes da base aliada na Câmara e no Senado, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que serão pagas mais quatro parcelas no valor de R$ 300,00. Para o senador, a prorrogação do auxílio encerra o período de emergência, no qual o Brasil teve que enfrentar os efeitos da pandemia do coronavírus, e marca a retomada da agenda de reformas econômicas do governo federal.

“O Brasil sai protegido de uma grave crise e todos vão se surpreender com os dados da economia até o final do ano, porque o país acertou, o presidente Bolsonaro acertou. Alguns falavam em retração de 10% ao final do ano, mas a retração será menor que 4,5%. E o Brasil cria as condições, com a retomada da sua agenda de reformas, de ter um forte crescimento no ano que vem”, disse o líder após reunião no Palácio da Alvorada.

Segundo Fernando Bezerra, há uma sintonia entre governo e Congresso Nacional para fazer avançar a agenda de reformas. “O presidente Bolsonaro comunicou as decisões de hoje aos presidentes Rodrigo Maia, da Câmara, e Davi Alcolumbre, do Senado, e existe uma sintonia muito boa entre o Poder Executivo e Poder Legislativo para que a gente possa retomar essa agenda de reformas que se iniciou no ano passado com a Reforma da Previdência. Vamos tocar outras importantes reformas e discutir o Renda Brasil, que vem após o auxílio emergencial como o maior programa de solidariedade social da história do Brasil. O presidente Bolsonaro protegendo os mais pobres.”

Fonte: Blog do Edmar Lyra.