.

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Campanha pega fogo na reta final


 

O forte clima de tensão pré-eleição tomou conta do Recife. Nas avenidas e sinais a forte presença da militância tanto do PSB quanto do PT para tentar conseguir votos para João Campos e Marília Arraes nessa reta final. "O clima é literalmente de uma verdadeira guerra para ambos os lados e principalmente para o eleitor que está indeciso" diz uma fonte que faz parte da militância de João Campos.

E não apenas nas ruas, também nas redes sociais o clima é de acirramento. Até quem não vota no Recife dá palpite e participa de movimentos. Isso não é errado, lógico. Como nós já dissemos no início do ano, o Recife seria a cidade símbolo tanto para o PSB quanto para a oposição que nesse caso está representada no PT, através de Marília Arraes. 

Ainda que a deputada, eleita prefeita, precise estar no palanque do PSB em 2022 ( Um cenário que é improvável hoje) a vitória no próximo domingo será do anti-PSB. João Campos, eleito prefeito pode estar no mesmo palanque que o PT em 2022. Quem duvida? Mas, caso vença a eleição no próximo domingo, será uma passo muito importante para a Frente Popular tendo em vista tudo o que a frente vem passando desde o início de 2018.

Para se ter uma ideia de como uma eleição não é a certeza de outra, em 2018 os dois partidos que estão disputando o poder municipal estavam juntos. Mas uma coisa é certa e vale a ressalva: A candidata do PT, Marília Arraes, não está com o PSB desde 2014 e fez questão de se afastar do partido em todas às eleições que disputou. 

Ainda que o PT faça parte da Frente Popular, a vitória de Marília Arraes no próximo domingo será um divisor de águas no campo de esquerda e também político do estado.

Esquentando - Por falar em disputa, hoje a noite na TV GLOBO, João Campos e Marília Arraes vão se enfrentar literalmente falando. O debate será o primeiro após às pesquisas apontarem um empate técnico entre os dois candidatos. 

Pra cima - O clima pode ser bem pesado com críticas e indagações tanto de um lado quanto do outro. Informações de bastidores dão conta que Marília Arraes não vai ser "paz e amor" como nos outros debates.

Pesquisa - Ainda hoje, antes do debate, devemos ter a divulgação de mais uma pesquisa: Real Time. Já amanhã, teremos logo três pesquisas: IPESPE, IBOPE e DATAFOLHA.  No entanto, tanto no PSB quanto no PT o clima é de acirramento e de luta pelo povo. Já há quem aposte em um frente apertadíssima no próximo domingo.

Com Marília - O ex-candidato a vice da Delegada Patrícia Domingos, Léo Salazar (Cidadania) declarou o voto em Marília Arraes. Léo fez questão de dizer que a posição era sua e não do partido. A Delegada já havia dito no primeiro turno que não apoiaria nem o PT e nem o PSB.

Ataque - O deputado Joel da Harpa fez uma forte declaração contra a vereadora do PP Michelle Collins. "“Ela está apenas colocando interesses pessoais em jogo e usando equivocadamente a religião em detrimento ao  futuro dos recifenses”, diz Joel. Segundo o parlamentar, é de conhecimento de muitas pessoas que a estrutura de cargos dela é da Prefeitura do Recife. “Tal postura é medo de afundar”, conclui. Michelle tem sido uma forte defensora de João Campos e crítica da candidata Marília Arraes.

Silvinho Silva, editor do Blog
Whastapp: (81) 98281 4782
Email: silvinhosilva2018@gmail.com

Fonte: Blog do Silvinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo Seu Comentário. Logo Estaremos o Postando.