.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Ajustes pontuais na estrutura do Governo do Estado

 


Mesmo com a atenção centrada no combate à pandemia da Covid-19, o governador Paulo Câmara (PSB) tem precisado articular-se também para preencher as vagas que estão abertas no seu primeiro escalão após as eleições de 2020. Depois da oficialização do nome de Claudiano Filho para assumir o comando da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, o outro posto a ser anunciado deve ser a chefia de gabinete. 


Com a saída de Milton Coelho para assumir um mandato de deputado federal neste mês, o posto vago despertou a atenção de aliados. Segundo anunciou a coluna Folha Política, da jornalista Renata Bezerra de Melo, o nome mais cotado para assumir a função no momento é o do administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha. A reportagem tentou contato com Rocha, mas não conseguiu retorno até o fechamento desta edição.


Esta não é a primeira vez que a administração de Fernando de Noronha está sendo colocada como uma possibilidade de cadeira a ser mexida no meio da dança. Após o ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), assumir como Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, havia a expectativa de que sua aliada, Ana Paula Vilaça, ex-gestora de turismo, esportes e lazer do Recife, fosse realocada para a administração de Noronha. Após alguns dias, Ana foi contemplada com o cargo de Secretária Executiva de Atração de Investimentos e Estudos Econômicos ,e, a gestão da Ilha, até então, não tinha voltado a ser tema de conversas e pautas.


Há a expectativa de que a reforma administrativa do governador Paulo Câmara deva ser concluída até o final do mês. A posse de Claudiano Filho, inclusive, segue agendada para a próxima sexta-feira. Outros partidos como Avante, PDT, MDB e PSD ainda podem ser mudados de lugar em uma eventual modificação de estrutura do primeiro, segundo e terceiro escalão. 


Em reserva, uma fonte do PP afirmou que as conversas seguem acontecendo nos bastidores com o PSB mesmo com a nomeação dada ao partido para a secretaria de agricultura e que outras secretarias, como a de Desenvolvimento Urbano, também podem passar por mudanças. Mas não oficializou quais nomes estão sendo ventilados e nem quais cargos estão sendo cogitados para essa possível modificação.


A possibilidade de Guilherme Rocha assumir a chefia de gabinete chamou a atenção de aliados da Frente Popular. Isso porque o administrador é ligado ao PP, que já  foi contemplado na reforma, enquanto legendas como o Avante, PDT e MDB querem mais espaço. Rocha, contudo, é bastante ligado a Paulo Camara e ao ex-secretário Antonio Figueira, que deixou o governo no fim do ano passado. A indicação tem sido apresentada como uma mudança pessoal do gestor. Além da chefia de gabinete, Paulo também anunciará o novo chefe da Assessoria Especial e da Secretaria de Habitação, comandada pelo MDB.


Fonte : Blog da Folha de PE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo Seu Comentário. Logo Estaremos o Postando.