.

terça-feira, 2 de março de 2021

Marília, continuará sendo Marília?

 


Ninguém tem dúvida de que a expulsão de Marília Arraes é a melhor coisa para a deputada. Com a expulsão Marília fica livre, leve e solta para procurar outra legenda onde possa disputar a eleição em 2022. Mas, existe um fantasma que assombra a petista: A militância, ou seja, a falta dela. 


Um grande petista que brilhou tanto quanto sabe da valorização de ser um petista e contar com uma militância aguerrida e sabe também do peso de não contar. Trata-se de João Paulo, atual deputado estadual e ex-prefeito do Recife. Com o apoio da militância do PT João Paulo conseguiu o feito inédito de derrotar o PFL em 2000, e de se reeleger em 2004, e de tornar-se um dos deputados mais votados de Pernambuco em 2010 e quase chegar ao senado em 2014.


E se ainda serve a soma: João Paulo conseguiu chegar ao segundo turno em 2016 quando disputava a prefeitura do Recife contra Geraldo Júlio. Já em 2018, separado do PT, João Paulo conseguiu se eleger deputado estadual com pouco mais de 29 mil votos. Uma diferença brutal.


Agora, sem a militância petista, será que Marília consegue continuar sendo Marília? Eis a grande questão.


Em 2020, a parlamentar iniciou sua campanha tentando esconder a legenda: Não usou Lula, não usou a estrela, trocou o vermelho pela cor violeta. O resultado não demorou: A militância cruzou os braços e fez Marília ver João Campos assumir a dianteira nas pesquisas e Mendonça ir para o segundo lugar. Quando a Delegada encostou, ameaçando deixar Marília em quarto lugar foi aí que entrou estrela, entrou o vermelho, entrou Lula.


Vale a reflexão. O que será de Marília sem o PT? Mas também vale a indagação de como será o PT de Pernambuco sem Marília.


O peso dos votos - Em 2010, quando o PT tomou João Paulo como seu candidato a deputado federal o petista atingiu 264.250 votos. Para senador, o ex-petista teve quase 1 milhão e meio de votos, que caiu para pouco mais de 29 mil votos no PC do B em 2018.


Salazar - O vereador e líder do governo na Câmara do Recife, Samuel Salazar (MDB), está com o nome cotadíssimo para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa. O edil é o parlamentar mais próximo ao prefeito João Campos (PSB).


Aliado - O vereador Marco Aurélio Filho (PRTB) fez questão de enaltecer sua posição na bancada governista da câmara, mas disse que não ficará inerte diante de problemas da cidade. O vereador fez a declaração no momento em que falava dos problemas das chuvas na cidade.


Simone Santana  - Projeto de Lei (PL) em tramitação na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) prevê a criação do Programa de Regularização Ambiental e Aquisição de Vacinas (Provac) para custear parte da imunização no Estado. A proposição, de número 1839/2021, entra em pauta após a aprovação de PL no Senado e de decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ambas abrindo caminho para a compra de vacinas pelos entes federativos.


Atividades essenciais -  Conselho Regional de Educação Física de Pernambuco (CREF12/PE) tem se movimentado para a aprovação de Projetos de Lei que reconhecem a atividade física e os locais de prática como essenciais para a população. No Congresso Nacional o PL 2939/2020 é de autoria do Deputado Federal Felipe Carreras (PSB/PE). 


Silvinho Silva, editor do Blog

Whatsapp: (81) 98281 4782

Email: silvinhosilva2018@gmail.com

Instagram: @blogdosilvinho_oficial


Fonte: Blog do Silvinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo Seu Comentário. Logo Estaremos o Postando.